Notícias

07 AGO

Mudança dos Hábitos de Consumo

Hábitos de consumo mudam o tempo todo em todos os lugares do mundo. Geralmente, essa mudança é gradual a ponto de ser percebida e permitir uma mudança estratégica da indústria e dos varejistas.

A pandemia do novo coronavírus (COVID-19), com todo seu ineditismo, expôs uma situação nunca vista antes no mercado: a mudança dos hábitos de consumo do shopper aconteceu em apenas algumas semanas e mexeu totalmente com a lógica de venda no PDV.

Mesmo que talvez não possa criar muitas ações no momento, a área de Trade deve ficar atenta a essas mudanças e já começar a planejar o futuro. 

O prazer associado ao processo de compra com o qual a grande maioria das pessoas se acostumou ao longo da vida está em segundo plano ou adormecido nesse momento. O foco está no que é realmente necessário.

Para o Trade atuar no PDV da atual situação, primeiro é preciso mapear a situação das lojas e constatar se essas mudanças estão presentes com maior ou menor intensidade. As grandes redes são as referências e costumam influenciar os estabelecimentos menores, por isso devem ser analisadas primeiro.


Possibilidades a serem consideradas:


- Novos pontos extras – Uma vez que algumas pontas de gôndola estão ocupadas, talvez seja possível negociar outro espaço nas lojas;
- Exposição dos produtos – O caminho que os clientes percorrem dentro da loja pode ter mudado devido foco nos itens básicos. É preciso chamar atenção para o seu produto de forma mais eficaz, seja com novos materiais de merchandising ou nova forma de exposição;
- Cross merchandising – Se alguns itens têm tido mais saída, cabe analisar e negociar a possibilidade da realização de ações de cross no estabelecimento.

- Foco no volume dos itens básicos – Como o shopper está mais focado, talvez não seja o momento de apostar em produtos premium, que dividem o espaço na gôndola com os produtos básicos, e sim em investir na oferta dos itens mais baratos. Pensar no volume e não no preço e mudar a disposição dos produtos nas gôndolas.

É preciso lembrar que, apesar da mudança de alguns hábitos de consumo, o shopper continua comprando e – pelo menos por enquanto – querendo comprar.

Fabricantes e varejistas precisam se adaptar para atender esse desejo. Pense nisso!

FONTE: https://www.trademarketingforce.com.br/2020/04/19/habitos-de-consumo-durante-a-quarentena/


voltar